Livros para falar sobre os sentimentos com as crianças (mais uma surpresa no final!)

19:35



Oi gente!
Vamos conversar sobre sentimentos com as crianças?
As nossas dicas de livros hoje vão falar sobre sentimentos!
E tem uma surpresa no final! Acompanha a gente nas dicas que você vai gostar do que reservei para vocês =D
Educação emocional é uma das aptidões que podemos (e devemos!) desenvolver com nossos filhos hoje em dia. Inteligência emocional é um elemento chave para um bom profissional, atualmente, e não apenas isso: é essencial para o desenvolvimento pleno de todo ser humano.
Aproveito para indicar para vocês uma pessoa super querida, a Nanda Perim, que escreve o blog Psimama e dá muitas dicas bacanas a esse respeito na educação das crianças (clica aqui para conhecer o blog e o instagram dela). Ela é psicóloga e mãe de dois meninos, o Théo e o Gael, e está constantemente orientando sobre uma educação com respeito às crianças, ao seu tempo e às suas emoções, sempre com empatia e buscando entender os sentimentos dos pequenos a partir da perspectiva deles. Ela fala muito de outra psicóloga que amo: a argentina Laura Gutman, que também preza por orientar a parentalidade consciente, respeitando o tempo das crianças (o que, em hipótese alguma, significa permissividade). Outro ponto que a Nanda enaltece é a disciplina positiva, uma outra forma de educar nossas crianças com amor e respeito, impondo limites claros na educação, com bastante empatia. Respeitar as emoções das crianças é um caminho de autoconhecimento, de reflexão da nossa própria infância e também faz parte dessa educação emocional que queremos abordar nesse post. Após esse breve parêntese (que em muito vai contribuir para enriquecer a leitura dos livros a seguir -  garanto que vão gostar das dicas das profissionais em educação parental), vamos ver algumas dicas de livros para conversar sobre sentimentos com os pequenos? Detalhe: aguarde alguns segundos para que o álbum do Flickr carregue e você possa deslizar a seta e conferir as fotos ;)
1 - "O Grande livro das emoções" (Editora Paulinas. A partir de 3 anos)
Escrito por Mary Hoffman e ilustrado por Ros Asquith, os mais variados sentimentos são ilustrados em situações cotidianas das crianças, a partir de uma pergunta chave: Como você se sente hoje? "Nem sempre é fácil descobrir".
A seguir são mostradas várias crianças e várias situações que representam seu estado de espírito: feliz lendo o livro predileto, triste com alguém que esqueceu o aniversário (ou ainda quando alguém muito querido morre), irritado quando alguém é injusto com você (e com sugestões do que fazer para se acalmar), solitário, medroso, tímido, ciumento... São tantas emoções! E o melhor é que além de ilustrar situações em que elas ocorrem, a autora sugere formas fáceis de superar a situação... Com ilustrações divertidas e uma linguagem bem acessível, tem um gatinho super fofo que quer ser achado pela criança em todas as páginas do livro!
O grande livro das emoções
2 - "O livro dos sentimentos" (Editora Panda Books. A partir de 2 anos)
De Todd Parr, o livro também apresenta vários sentimentos de formas divertidas, com ilustrações que atraem as crianças (pois parecem ter sido feitas por elas, uma característica própria do autor), com situações que os pequenos vivenciam, a história é contada como se fosse uma criança narrando. "Às vezes eu me sinto sozinho" (como um peixe solitário no aquário); "Às vezes eu me sinto corajoso" (como um homem super poderoso); "Às vezes dá vontade de brincar na lama"; "Às vezes eu fico de mau humor", são mostrados com muita graça através das páginas, de leitura fluida e que com certeza vai ganhar o coração dos muito pequeninos! O legal é perguntar da criança: você já se sentiu assim também? Você pode ser surpreender com as respostas ;)
O Livro dos Sentimentos
3 - Casa dos sentimentos (Editora Gato Leitor. A partir de 5 anos)
Escrito por Nana Toledo e ilustrado por Boris, a proposta do livro é oferecer esclarecimentos para variados sentimentos e as situações práticas em que eles acontecem (com soluções para eventuais conflitos). Como se fossem crianças narrando os sentimentos, é quase impossível que o pequeno leitor não se identifique com as histórias, afinal, quem não sentiu medo de levantar de noite para ir ao banheiro com medo do escuro? Aliás, adulto leitor, temos que reconhecer que ainda carregamos alguns dos sentimentos contados nestas histórias - é preciso também identificar em nós mesmos o que nos aflige para poder ajudar os pequenos a trilhar com sabedoria sua caminhada de educação e inteligência emocional ;)
Sabendo o que cada sentimento significa e como se manifesta, fica mais fácil até mesmo para que a gente ajude os pequenos a solucionar cada situação no dia a dia (por isso reforço: vale a pena ler as dicas de quem ajuda os pais com essa tarefa, como as especialistas que citei ali em cima). E que casa dos sentimentos é esta? O coração, claro! "O coração é a casa dos sentimentos de todos nós. É importante que essa casa seja sempre visitada e bem cuidada para ficar em harmonia" (texto da contracapa).
Casa dos sentimentos
4 - A raiva (Editora Pequena Zahar. A partir de 3 anos)
De Blandina Franco e ilustrações de José Carlos Lollo, a dupla Blandollo é imbatível! Esse casal já escreveu outros livros incríveis que eu adoro de paixão, e com "A Raiva" não foi diferente. Nessa história é tratado especificamente o sentimento da raiva (quem aí nunca teve que lidar com acessos de "birra" - assim entre aspas, porque, né, é preciso entender o que causa esse comportamento antes de categorizar apenas como "birra").
Ela começa pequenininha, com situações que parecem bobas, sem importância. Mas com o tempo ela vai aumentando, vai se espalhando, até atingir tudo ao seu redor e... bom, você sabe o que acontece quando a última gota transborda do copo e os estragos que derivam disso. Saber lidar e conhecer nossos próprios sentimentos já ajuda nessa tarefa de auxiliar as crianças a achar formas adequadas de perceber seus sentimentos. Aliás, o livro todo é um belo aprendizado para nós, adultos! Sim, pois uma característica de um bom livro é aquele que atinge todas as idades (e você aí pensando que livro infantil é só para criança, né?! Rsrsrs). Cada um extrai e adapta das ideias dele da melhor forma que lhe convém... E a dupla Blandollo é especialista em histórias assim: repletas de belas reflexões, feitas para pais e filhos! Não à toa, ganhou o prêmio Jabuti (o mais consagrado na nossa literatura!) em 2015, e foi indicado para o PNLD (Programa Nacional do Livro Didático) deste ano. Imperdível! Quer conferir um trechinho da obra, publicado no site da editora Zahar? Clique aqui e navegue por algumas páginas do livro.
"No começo era só uma raivinha à toa. Uma coisa boba, que nem tinha razão de ser, mas que, mesmo assim, era.". Todo mundo já sentiu raiva em algum momento da vida. Ela pode surgir das coisas mais simples, como de um olhar de alguém meio de lado, um sorriso diferente, uma palavra torta... Até que tudo passa a alimentar essa raiva e logo ela se torna uma fúria! (texto da contracapa)

5 - Quando tenho medo (Editora Todolivro. A partir de 2 anos)
Escrito por Cornelia Maude Spelman e ilustrado por Kathy Parkinson, este livro faz parte da coleção "Como eu me sinto...", com vários outros títulos dedicados aos sentimentos (zangado, com triste, com ciúme, entre outros). Tratando especificamente do medo, um sentimento que nos é tão comum e que pode tomar proporções especialmente maiores na infância, traz uma introdução muito bacana da autora, na qual orienta os pais e educadores a como lidar com episódios de medo infantil. Reconhecermos e ajudá-las a reconhecer o que causa o medo, e propor saídas para a situação, faz parte do enfrentamento e do aprendizado. O ursinho da história (ou seja, a criança) atravessa várias situações muito comuns aos pequenos. Eles facilmente irão se identificar e ver as soluções para cada caso, que vão desde a hora em que a mãe sai de casa, quando um cachorro se aproxima, ao ouvir um barulho alto... A história mostra que, inclusive, o medo pode ser bom em determinados momentos, pois isso garante a segurança da própria criança. Ilustrações muito fofas que com certeza vão cativar a atenção da criançada...
Como me sinto quando... Quando tenho medo
6 - Coisas horríveis no escuro do quarto (Editora Paulinas. A partir de 4 anos)
De Elisa Salomon e ilustrado por Rosinha, este livro (que também trata do medo) ajuda as crianças a superarem o pavor de ficarem sozinhas à noite em seus quartos escuros. Conta a história da menina Marina, que tinha medo do escuro: "Toda vez que ia dormir, ela olhava dentro do armário, embaixo da cama, atrás da cortina. E a mãe da menina perguntava: Mas, Marina, você tem medo do quê?".
Com o auxílio amoroso de seus pais e de um objeto no quarto que lhe traz mais segurança, a menina consegue vencer as tais coisas horríveis no escuro do quarto (saídos de sua imaginação, claro!) e, finalmente, pode adormecer tranquila em sua cama. Uma situação que com certeza muitos pais e filhos já atravessaram (e que causa uma certa aflição!), é uma leitura bastante poética e que traz acalanto aos corações dos pequenos que têm receio de dormirem sozinhos em seus quartos... Bastante acolhedora a forma como o tema foi tratado pela autora =D
Coisas horríveis no escuro do quarto
Uma característica comum e que em muito contribui para o entendimento dessas leituras é que elas ajudam as crianças a reconhecer e nomear seus sentimentos, muitas vezes com propostas de como agir diante dos variados sentimentos a que todos somos sujeitos no nosso cotidiano. É de grande valia causar a reflexão da meninada com perguntas simples como: você já se viu em alguma das situações que acabamos de ler? Como se sentiu? O que você fez quando se sentiu assim? Acredite: o feedback das crianças pode ser incrível, e até mesmo causar boas gargalhadas diante de algumas respostas! =)
E agora vem a SURPRESA: um destes LIVROS poderá ser SEU! Corre no nosso instagram que eu vou sortear um exemplar do "Grande Livro das Emoções", da nossa super editora parceira, a Paulinas! O sorteio será no dia 15/11, confere todas as regras neste post, participe e boa sorte!
Espero que tenham gostado das dicas, qualquer dúvida não hesite em escrever pra gente, pelas redes sociais (instagram e facebook: @lendojunto) ou e-mail (lendojunto@gmail.com).
Até o próximo post,
Um abraço
Jaqueline

* Alguns livros foram adquiridos pela autora do blog e outros foram obtidos através de parceria. Em todo caso, a autora reserva-se ao direito de resenhar apenas as obras que tenha realmente gostado, de forma independente e isenta, e a apresentar sua opinião pessoal sobre as mesmas a partir das experiências de leitura obtidas =).
A indicação de faixa etária é apenas uma sugestão do blog, o que vai variar conforme a exposição da criança às mais variadas leituras, a forma como a mediação da leitura é conduzida, entre outros tópicos que podem auxiliar na melhor interpretação/compreensão dos livros.

TALVEZ VOCÊ TAMBÉM GOSTE

0 comentários

Facebook

Instagram