Por que só as princesas se dão bem?

11:19


Toda menina sonha em ser princesa, certo? Toda menina adora as princesas dos desenhos, toda menina sonha com um príncipe, toda menina gostaria de viver uma vida real em palácios reais que nem a (“pobre” da) Kate Middleton né?
Na-na-ni-na-não! Hahahaha


É claro que já passamos por uma época de glamourização das famílias reais num passado não muito distante, afinal, até hoje as princesas reais e as da Disney ainda rendem muito dinheiro, contos de fadas sempre tiveram lugar cativo no imaginário comum e ainda sobrevivem em alguns lugares na vida moderna... Mas cá entre nós, já tá caindo por terra essa história de princesa que precisa ser salva pelo príncipe, da donzela passiva que precisa de amparo e de uma figura masculina para poder existir..


Esses valores fizeram parte de gerações passadas, e continuar com esse pensamento não ajuda em nada a desconstruir o patriarcado se a gente quiser ver as coisas mudarem para nós que somos mulheres. Há o que se pensar até mesmo quando a gente emprega a palavra "princesa" com nossas filhas (e o que fica no imaginário delas quando se faz isso). As princesas da Disney vêm se reinventando e não tem mais príncipe que salva a princesa no filme, tem que se garantir sem depender de ninguém mesmo, se posicionar e mostrar sua força interior e vejo como positiva essa novidade.


Livros e mais livros para crianças vêm sendo editados nesse mesmo sentido, de desconstruir a ideia que existiu por tanto tempo em torno da noção de princesas. Em "Por que só as princesas se dão bem?", de Thalita Rebouças, que ela escreveu inspirada em sua própria afilhada, Bia (personagem central da história), a menina se prepara para dormir e quando termina de ler a história com um final feliz da princesa, começa com um monte de questionamentos à sua mãe: "só as princesas são felizes pra sempre? Quem não é princesa pode ser feliz também? Por que só elas têm as melhores roupas? Eu nunca vou ter um príncipe?". São perguntas que facilmente caberiam na cabecinha de uma criança questionadora que a gente vê hoje em dia... A mãe engole seco e dá boa noite.


Naquela noite, Bia sonha que se transformou em princesa, mas a realidade da vida de princesa não era exatamente o que ela esperava não! É compromisso daqui, é comida regrada dali, faz isso, faz aquilo, cadê o príncipe? Não tem príncipe, ele tá viajando; - socorro, eu quero brincar!  - princesa não brinca! - Ah eu tô triste...  - princesas não têm tempo pra tristeza, todo mundo só quer saber de princesa alegre e acenando sempre!


É, foi dureza a experiência da pequena Bia no sonho, o que será que ela resolveu fazer quando acordou?


Não é que seja um desencantamento com as histórias de princesas e contos de fadas, “Ah, vamos abolir agora, ninguém mais vai ler essas histórias!”, nada disso! É só que a gente tá num tempo que não dá mais pra idealizar certas coisas, a noção de ser feminina agora é outra, a gente precisa educar as crianças para serem independentes, não pra se prender a noções de um tempo que já passou... É legal ler, mas com olhos mais atualizados, explicando que “já foi assim um dia” (há bastante tempo)...

Bom, se vc tem mais interesse nessa temática de desconstrução, aqui no blog tem uma entrevista que fiz bem bacana sobre uma dissertação de mestrado que fala exatamente sobre isso, pra ler basta clicar nesse link, a matéria está entre os posts mais lidos do blog  #ficaadica

Adoramos! Confira na galeria abaixo algumas fotos do livro:
Princesas





Abraço e até o próximo post
Jaqueline

Ficha Técnica:
“Por que só as princesas se dão bem?”*
Escrito por Thalita Rebouças e ilustrado por Fabiana Salomão
Editora: Rocco Pequenos Leitores
36 páginas, indicado a partir de 4 anos**
Fonte das imagens: ilustrações do livro fotografadas pela autora do blog

* O livro da presente resenha foi adquirido pela autora do blog. Em todo caso, a autora reserva-se ao direito de resenhar apenas as obras que tenha realmente gostado, de forma independente e isenta, e a apresentar sua opinião pessoal sobre as mesmas a partir das experiências de leitura obtidas =).
** A indicação de faixa etária é apenas uma sugestão do blog, o que vai variar conforme a exposição da criança às mais variadas leituras, a forma como a mediação da leitura é conduzida, entre outros tópicos que podem auxiliar na melhor interpretação/compreensão dos livros.


TALVEZ VOCÊ TAMBÉM GOSTE

0 comentários

Siga nosso Instagram

Instagram